FNCP - Fórum Nacional Contra a Pirataria
Imposto cresce crime agradece
Dr. Mário Daud
Gerente Jurídico da VIDEOLAR S/A. A maior fabricante brasileira de mídias virgens e gravadas relata, através de seu Gerente Jurídico, os problemas que enfrenta em função da pirataria.
Quais os principais problemas relativos à pirataria que a Videolar enfrenta atualmente?

A Videolar é fabricante de mídias virgens que é o suporte físico onde serão gravados os filmes e músicas pirateadas. Para vender barato, os piratas adquirem as mídias virgens mediante importação subfaturada ou através do descaminho. Do ponto de vista do negócio da Videolar, isso acaba facilitando a entrada de milhões de discos que inundam o mercado, comercializados a preço vil. Tal fato afeta o nosso negócio, já que temos todos os custos que o pirata não tem. Em um segundo momento, afeta os estúdios de cinema, os autores e as gravadoras que terão suas obras pirateadas.

O perfil da pirataria e do contrabando de mídias também mudou nesses 18 anos de atuação da VIDEOLAR?

Num passado mais ou menos recente, pirateava-se essencialmente cigarros e havia um volume razoável de descaminho envolvendo bebidas. Com a disseminação das novas tecnologias de mídias óticas - CD e DVD - para a indústria cinematográfica e fonográfica, bem como devido ao maior acesso da população a este mercado, os piratas passaram a diversificar sua atuação, especializando-se em grande número na pirataria e contrafação dos nossos produtos e conteúdos.

Quais caminhos serão trilhados em 2007, visando a solução dos problemas com a pirataria de que a VIDEOLAR é vítima?

A Videolar tem procurado fazer sua parte, fornecendo aos entes públicos toda a sorte de informações que vêm ao seu conhecimento, objetivando auxiliar e municiar as autoridades para que possam exercer a devida fiscalização e tomar as atitudes cabíveis visando coibir a prática da pirataria. A Videolar também se engaja em todas as discussões públicas sobre o assunto, buscando levar idéias para a melhor abordagem desse mal. Participamos de fóruns e associações, como a FNCP, onde objetivamos trocar informações com outros associados, visando o bem comum do mercado, da população que não deixa de ser vítima ao consumir produtos inadequados. Não podemos esquecer dos prejuízos que a pirataria também causa com a redução de postos de trabalho e a redução da arrecadação de impostos.

Brasil Original twitteryou tubefacebook
Bookmark and Share
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1690, conjunto 22, 2º andar
Jardim Paulistano, São Paulo - SP, CEP: 01451-001
(11) 2533-3415 / 2528-1552 | secretaria@fncp.org.br